SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

PREVISÃO DO TEMPO

? ºC Marcelandia - MT
Titulo fixo

✦ Polícia

Cuiabá 04/07/2018 18:44

Áudios e mensagens mostram bandidos organizando ataques contra agentes penitenciários em MT

Segundo a polícia, os criminosos criaram um grupo no WhatsApp e planejaram os ataques registrados em março. Nas mensagens, os bandidos exibem armas que usariam nos crimes.

 Áudios e mensagens enviadas através do WhastApp mostram bandidos organizando ataques contra agentes penitenciários em Cuiabá. Os áudios foram divulgados pela polícia após a Operação Segregare', deflagrada na terça-feira (3), e revelam a organização dos criminosos.

O ataques foram registrados entre os meses de março e abril deste ano. Três casas de agentes penitenciários, a sede do sindicato da categoria e o prédio da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp-MT) foram alvos.

Segundo a Polícia Civil, os criminosos criaram um grupo no Whatsapp e planejaram os ataques. Nas mensagens, os bandidos chegam a exibir as armas que vão usar nos crimes.

  Mensagens mostram organização de bandidos em grupo de WhatsApp (Foto: TVCA/Reprodução)

Mensagens mostram organização de bandidos em grupo de WhatsApp (Foto: TVCA/Reprodução)

Em um dos áudios, os criminosos conversam sobre o ataque à casa de um agente penitenciário registrado no dia 22 de março.

“Ficamos na ativa até meia noite e ele não ‘brotou’ na casa dele, nós iríamos ‘embocar’ lá dentro. Passei a pé na frente da casa e joguei pedra no telhado com a pistola na ‘cinta’, mas quem saiu foi o filho dele”, diz um criminoso em um dos áudios.

Foram identificadas também imagens de explosivos, que podem ter sido usados por criminosos para explodir o muro da Sesp-MT, em abril deste ano.

Depois dos ataques, alguns presos foram transferidos para outras unidades prisionais e revistas foram feitas nas celas. Os áudios foram descoberto depois que celulares foram apreendidos nas celas.

  Mensagem mostra criminoso com armas que seriam usados nos crimes (Foto: TVCA/Reprodução)

Mensagem mostra criminoso com armas que seriam usados nos crimes (Foto: TVCA/Reprodução)

“O ponto decisivo foi a apreensão dos celulares que tinham muitas informações que possibilitaram a identificação do suspeito e possibilitou saber também qual foi a participação dele no crime” disse Diogo Santana, delegado da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

Segundo Diogo, os criminosos se reuniam antes dos atentados para combinar os detalhes da ação, e depois para cobrar os resultados pretendidos.

“Eles diziam nas mensagens que o objetivo deles era realmente tirar a vida dos agentes. Depois dos ataques os mandantes cobravam dos executores os resultados”, ressaltou.

  Operação foi deflagrada na terça-feira (3) (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Operação foi deflagrada na terça-feira (3) (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Operação Segregare

Desde o início do ano, a Polícia Civil tem identificado bandidos que dão ordens dentro e fora dos presídios.

A operação Segregare foi deflagrada nessa terça-feira (3) em Cuiabá, Lucas do Rio Verde, Água Boa e Tangará da Serra.

De acordo com a Polícia Civil, a operação tem como alvo a prisão de nove suspeitos, mandantes e executores, todos envolvidos nas ações criminosas. A operação é coordenada pela GCCO.

“Todos são conhecidos pela polícia. Os nove criminosos já tem histórico criminal”, disse o delegado.


Titulo fixo
Titulo fixo

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

Cidade News Online Comunicações

Rua várzea Grande - 906 - Vila Isabel - Marcelândia

(66) 9999-41856

contato@cidadenewsonline.com.br

Copyright © 2012/2018 - CIDADE NEWS ONLINE - TODOS O OS DIREITOS RESERVADOS AO PORTAL
CONTATO@CIDADENEWSONLINE.COM.BR 

Titulo fixo
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo