SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

PREVISÃO DO TEMPO

? ºC Marcelandia - MT
Titulo fixo

✦ Política

Operação Sodoma 21/05/2019 18:47

Ex-governador de MT diz que devolveu mais dinheiro à Justiça do que o valor desviado dos cofres públicos: 'Infinitamente maior'

Silval Barbosa foi solto em 2017 depois de passar dois anos preso e de devolver mais de R$ 46 milhões em bens. Segundo ele, dinheiro foi adquirido pela família ao longo de mais de 20 anos.

 O ex-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, disse nesta terça-feira (21), no Fórum de Cuiabá, que o valor devolvido após acordo de delação é bem acima do dinheiro que desviou dos cofres públicos. Ele foi solto em 2017 depois de passar dois anos preso e de devolver mais de R$ 46 milhões em bens.

Segundo ele, o dinheiro entregue à Justiça pertencia à família dele. "O que estou devolvendo é infinitamente maior do que me apropriei, tanto é que estou pagando com bens de família adquirido com mais de 25 anos para poder honrar o que o MPF (Ministério Público Federal) e a justiça elencou como é o valor que deveria ser devolvido", disse.

Silval conseguiu a progressão de regime na semana passada e agora disse que está tentando voltar à vida normal. "Estou procurando voltar a minha vida normal, retomar minha vida depois de três anos e oito meses que estou recluso. Vou procurar voltar a trabalhar", disse.

Trabalhar é a única mudança prática que a mudança de regime, de domiciliar diferenciado para o semiaberto, assegurou ao ex-governador. "Eu vou trabalhar na empresa da família com meus filhos. Já pedi autorização e vou voltar a trabalhar na empresa da família", disse.

Silval passou por audiência nesta terça-feira para definir as medidas cautelares que irá cumprir.

Ele foi condenado a 13 anos por corrupção e desvio de verba dos cofres públicos, Silval Barbosa vai cumprir o restante da pena no regime semiaberto. Ele já cumpriu três anos e sete meses de pena.

Silval foi preso em setembro de 2015 e é apontado pelo Ministério Público de Mato Grosso como chefe de uma organização criminosa que cobrava propina de empresas privadas em troca de incentivos fiscais durante a gestão dele.

Quase dois anos depois, ele conseguiu prisão domiciliar após devolver bens, entre eles uma aeronave que está sendo usada pela Secretaria de Segurança Pública do estado.

A delação de Silval foi homologada pelo Supremo Tribunal Federal em 2017 e, nos depoimentos, revelou fraudes envolvendo autoridades com foro privilegiado – políticos de Mato Grosso e também da esfera nacional.

Operação Sodoma

O ex-governador foi preso durante a Operação Sodoma, que investigou a existência de uma suposta organização criminosa que cobrava propina de empresários para manter contratos vigentes com o estado, durante a gestão dele.

De acordo com o Ministério Público Estadual, as fraudes ocorreram entre 2011 e 2014, quando Silval era governador.

Empresários seriam supostamente ameaçados a pagar propina sob ameaça de que poderia perder incentivos por meio do Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (Prodeic).

Do G1, MT


Titulo fixo

Cidade News Online Comunicações

Rua várzea Grande - 906 - Vila Isabel - Marcelândia

(66) 9999-41856

contato@cidadenewsonline.com.br

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS

Copyright © 2012/2019 - CIDADE NEWS ONLINE - TODOS O OS DIREITOS RESERVADOS AO PORTAL
CONTATO@CIDADENEWSONLINE.COM.BR 

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo