Facebook Twitter Google+ email



Marcelândia-MT Dia 12 de agosto de 2017 - 09:45hs

Mais de 3 mi de norte-coreanos se oferecem para o serviço militar


O jornal central norte-coreano “Rodong Sinmun” comunicou que cerca de 3,5 milhões de pessoas se ofereceram para o serviço militar no exército do seu país frente à confrontação entre Pyongyang e Washington e depois da aprovação da resolução do Conselho da Segurança da ONU.

Segundo os dados da edição, só em 3 dias foram apresentados 3 milhões e 475 mil requerimentos de estudantes, trabalhadores e ex-militares.

+ Japão ativa sistema antimísseis para frear Coreia do Norte

“O povo se levanta por todo o país para efetuar resistência dez vezes mais forte aos EUA. No dia 9 de agosto apenas na província de Hwanghae Norte por volta de 89 mil jovens apresentaram pedidos para entrar no serviço militar”, se lê no comunicado do jornal.

O Conselho de Segurança da ONU aprovou no início do agosto por unanimidade uma resolução que impõe novas sanções à Coreia do Norte. O documento proíbe aos países membros da ONU as importações de carvão, ferro, minério de ferro, chumbo e frutos do mar da nação asiática.

As medidas foram tomadas após os dois lançamentos de mísseis Hwasong-14 realizados pela Coreia do Norte em julho. Segundo os dados dos EUA, Japão e Coreia do Sul, os mísseis lançados são intercontinentais. Mas a Coreia do Norte não para seus testes de mísseis e ameaças.

Nesta terça-feira (8), o presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou que a Coreia do Norte “vai receber fogo e fúria como o mundo nunca viu” se voltar a ameaçar os Estados Unidos.

As declarações de Donald Trump provocaram uma resposta quase imediata de Pyongyang. Horas depois, o governo de Kim Jong-un anunciou um plano para atacar a ilha de Guam com mísseis balísticos.

Com informações do Sputnik Brasil.

Esta postagem foi publicada em 12 de agosto de 2017 Carrossel de Notícias Topo, Destaque inicial 3, Internacional, Notícia Extra, Notícias Barra Lateral 2, Notícias em Destaque.

Notícias em Destaque